dragão de komodo
“Varanus komodoensis” por Dezidor (1)

Apesar do nome popular o Dragão de Komodo (Varanus komodoensis) não é um dragão, é uma espécie de lagarto que vive na Indonésia. É a maior espécie de lagarto conhecida, chegando a atingir 3 metros de comprimento e 110 kg de peso. Está no topo da cadeia alimentar do ecossistema que habita, não tendo predadores naturais. Alimenta-se principalmente de carniça, que consegue detectar a mais de 4 Km de distância, mas também caça javalis, cabras, cervos, búfalos, cavalos, macacos e inclusive seres humanos ou indivíduos menores de sua própria espécie. Normalmente ataca o pescoço de suas presas e mesmo quando não as abate é frequente que elas venham a morrer cerca de uma semana depois em função de um tipo de veneno secretado pelo lagarto e da infecção causada pelas inúmeras bactérias presentes em sua saliva.

Por ter metabolismo extremamente lento o Dragão de Komodo pode alimentar-se apenas uma vez por mês, chegando a consumir 80% de seu peso corporal em alimento a cada refeição. Depois de comer normalmente procura um lugar sossegado para que possa descansar e permitir assim que sua digestão se processe mais rapidamente. Depois de digerir o alimento o Dragão de Komodo regurgita os chifres, pelos e dentes de sua presa.

dragão de komodoA reprodução do Dragão de Komodo também tem suas peculiaridades. Em alguns casos eles são monogâmicos, formando casais estáveis, o que é raro entre os répteis, além disso em condições adversas a fêmea pode reproduzir-se por partenogênese (sem ser fecundada por um macho). Em situações normais os Dragões de Komodo acasalam entre os meses de maio e agosto, sendo a postura dos ovos em setembro. A fêmea põe em média 20 ovos, normalmente em ninhos abandonados de um pássaro ou em uma toca escavada. Após a postura deita-se sobre o local para ajudar a incubar e proteger os ovos. A eclosão ocorre geralmente no mês de abril seguinte.

No início da vida os filhotes do Dragão de Komodo passam a maior parte do tempo no alto de árvores, como forma de proteger-se de animais maiores de sua própria espécie. À medida em que vão crescendo passam a ficar cada vez mais tempo no solo. Os adultos geralmente não sobem em árvores devido ao porte avantajado.

Apesar de não ter predadores naturais e poder viver até 50 anos, o Dragão de Komodo encontra-se ameaçado de extinção, principalmente devido à caça predatória que ocorria até a primeira metade do século XX. Hoje o animal é protegido por lei, mas estima-se que só restem menos de 4.000 Dragões de Komodo vivendo em seu habitat natural.

(1) Licenciado sob CC BY 3.0, via Wikimedia Commons
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Varanus_komodoensis.JPG#/media/File:Varanus_komodoensis.JPG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *